Obesidade Feminina

  • 0

Obesidade Feminina

Category : Postagens

Principalmente na fase adulta, as mulheres, por diversos problemas do cotidiano como desilusões, desgostos, contra-tempos e muitos outros , desenvolvem a obesidade. Por desvios alimentares,  glandulares ou emocionais,  surge a obesidade, causando uma série de alterações no  corpo e sistemas internos.  Fatores comuns e muito relatados pelas mulheres em sessões de psicoterapia são o desgaste do casamento, preocupações com a família,  com  os filhos, amantes (de ambos os lados) e insatisfações ou decepções por ter abdicado de coisas consideradas importantes  em função da vida matrimonial.

Quando isso ocorre,  em quase em 63% destas mulheres, o corpo reage imediatamente. Desequilíbrios hormonais entram em ação causando geralmente um aumento substancial no peso ou desequilíbrio no ciclo menstrual; outros sintomas também são logo percebidos como por exemplo cabelos mais grossos ou caindo sem motivo aparente .

No caso do aumento de peso dietas e regimes são logo utilizados, quase sempre, não trazendo resultados satisfatórios pois na maioria dos casos são adotados sem prévia consulta a um nutricionista ou médico especializado e a ingestão dos alimentos de forma desequilibrada acaba afetando mais o desequilíbrio do corpo. Para a Medicina Tradicional a obesidade é o acúmulo excessivo de gorduras no organismo. Um indivíduo é considerado obeso, a partir do momento em que ele ultrapassa a faixa de 10 a 15% em seu peso, e, geralmente obtém este excesso de peso devido a alterações metabólicas onde nem sempre o indivíduo exagera na alimentação, mas sim, tem uma doença endócrina; já a Medicina Alternativa utiliza o conceito  Holístico, ou seja, de que a cura do Corpo está também na cura da Mente e considera a obesidade, um desequilíbrio emocional que causa assimilação inadequada dos alimentos, os quais são armazenados no corpo na forma de gordura.

Este desequilíbrio emocional pode ser  tratado de diversas formas. A dieta alimentar deve se feita, contudo com acompanhamento psicológico apropriado, dando  suporte  emocional a paciente, tratando as causas  mais  profundas  do problema. Atividades físicas são sempre  bem-vindas, no entanto,  e preciso fazer uma avaliação da atividade mais apropriada para cada caso. As atividades físicas escolhidas pelas  pacientes devem ser prazerosas e não encaradas apenas como uma  árdua tarefa a ser  executada.

 Quando  ocorre o desprazer  nas atividades, a tendência  e de que  a  pessoa abandone  a atividade sem  ter dado o tempo necessário para que os efeitos  pudessem aparecer.

Terapias alternativas  também são muito  bem-vindas, especialmente a Musicoterapia, a Yoga, o Reiki  e o Shiatsu que, auxiliam na diminuição do Stress.

Importante acrescentar que várias técnicas podem ser utilizadas simultaneamente, apresentando bons resultados.

Cada pessoa pode e deve  buscar ajuda, sem constrangimentos ou  barreiras. Quanto  antes a ajuda  vier, melhor  os resultados alcançados.

Nos tratamentos para obesidade, o acompanhamento psicológico  é essencial!

Vale ainda  lembrar que, em qualquer tratamento a cliente deve estar consciente do  seu papel  no processo de cura.

Boa  sorte!


Leave a Reply